Inventário Grandes Musas da Boca

Fátima Antunes

Por Adilson Marcelino

Saudada por Carlos Reichenbach como uma das belezas do cinema paulista, Fátima Antunes saiu de Pernambuco para ser uma das musas da Boca do Lixo.

Nascida em Pernambuco, onde se tornou miss de seu estado, Fátima Antunes foi descoberta por David Cardoso, ao lado de quem atuaria em filmes protagonizados e/ou produzidos por ele.

A estreia no cinema se dá em dois filmes protagonizados por David Cardoso: Trindad… É Meu Nome, de Edward Freund, e Caingangue – A Pontaria do Diabo, de Carlos Hugo Christensen.

Em Trindad… É Meu Nome (1973),  David Cardoso é o Trindad do título, um garanhão que é confundido com um famoso pistoleiro. Já em Caingangue – A Pontaria do Diabo ele é um mestiço envolvido em uma vingança. Em ambos, Fátima Antunes enche a tela com sua beleza morena.

A parceria com David Cardoso continua e a atuação em filmes de grandes cineastas também, pois além de Freund e Christensen, a atriz seria ainda dirigida por mais dois mestres: Ozualdo Candeias e Jean Garrett.

Com Candeias, Fátima Antunes atua em um dos sempre grandes filmes do diretor: Caçada Sangrenta (1974). Produzido pela Dacar de David Cardoso, o filme tem a cara do cineasta, que aposta em uma realidade crua e desejo idem, em filmes que não abrem concessão nenhuma para o público da época – mesmo o merchandising para o governo de Mato Grosso do Sul é muito particular.

Aqui, David Cardoso é um ex-presidiário que se envolve com uma milionária, a maravilhosa Marlene França – falecida recentemente -, e que depois da morte dela foge para o interior do país. E é nessas andanças que vai se encontrar, e se encantar, com a personagem de Fátima Antunes.

O outro filme produzido pela Dacar se tornou um grande sucesso nos cinemas paulistanos, dirigido por aquele que se tornaria um dos mais talentosos cineastas do pedaço, e um elenco que reuniu verdadeiras deusas.

Estamos falando de A Ilha do Desejo (1975), filme de estreia de Jean Garrett e que marcou a pareceria entre o cineasta e David Cardoso na atuação e produção – os outros rebentos da dupla são os ótimos Amadas e Violentadas (1975) e Possuídas pelo Pecado (1976).

Já o elenco de deusas, veja só: Helena Ramos, Zaira Bueno, Sonia Garcia, Frances Mary, Carmen Angélica, Marizeth Baumgartein. E, claro, Fátima Antunes, como Sandra. Todas elas, jovens que são recrutadas em boates para encontros eróticos em uma ilha.  O que poderia render dias e noites de desejos acaba resultando em mortes misteriosas das moças.

Infelizmente, depois desses quatro filmes, Fátima Antunes abandona o cinema sem deixar muitos vestígios.

No entanto, bastou esses encontros com David Cardoso e os talentosos cineastas para fazer dela uma das amadas musas da Boca.

 

Filmografia

Trindad… É Meu Nome, 1973, Edward Freund
Caingangue – A Pontaria do Diabo, 1973, Carlos Hugo Christensen
Caçada Sangrenta, 1974, Ozualdo Candeias
A Ilha do Desejo, 1975, Jean Garrett

Anúncios