Depoimento: Eduardo Aguilar

Dossiê Gilberto Wagner

Por Eduardo Aguilar

Eu conheci o Gilberto na Boca e acabamos trabalhando juntos naquele filme do Conrado. Lembro que a edição foi feita em algum lugar longe da Triunfo. Trabalhamos juntos durante muito pouco tempo e talvez por isso não tenhamos estabelecido uma amizade.

Durante todo o nosso trabalho, o Gilberto sempre foi um cara bastante animado e a gente se divertiu fazendo a edição do A Menina. Ele tinha uma coisa que é uma característica de todo grande montador, que é ser bastante inquieto. A ideia de chamar ele pra editar o filme veio do produtor Antonio Polo Galante.

O pessoal da Boca sempre destacava que uma das principais características do trabalho do Gilbertinho era a agilidade dele. Ele era muito ligeiro e isso eu pude comprovar vendo ele editar na moviola. Nós fizemos A Menina e o Estuprador em 1982. Desde então, nunca mais vi o Gilberto Wagner.

Outro filme que eu trabalhei naquele ano foi Tensão e Desejo, do Alfredinho Sternheim. Esse filme também foi editado pelo Gilberto. Mas esse eu não acompanhei a parte da edição. Na Boca, isso não era algo obrigatório para o assistente. Acabei fazendo isso somente no filme do Conrado.

Eduardo Aguilar é cineasta e assistente de direção. Trabalhou com Gilberto Wagner em A Menina e o Estuprador (1982).

Anúncios