Nadando em Dinheiro

Dossiê Vera Cruz

Nadando em Dinheiro
Direção: Abílio Pereira de Almeida
Brasil, 1952.

Por Matheus Trunk

Na década de 50, a produtora cinematográfica Vera Cruz era considerada uma espécie de Hollywood brasileira. Durante sua fundação, a companhia teve em apoio irrestrito da elite e mesmo dos meios de comunicação da época. Os jornais de novembro de 1949 dão ênfase na grandiosidade e na seriedade da nova produtora: “Industriais paulistas organizam uma companhia cinematográfica” (Folha da Noite), “Primeira grande capital cinematográfica brasileira” (Diário de São Paulo), “Iremos ter afinal autêntico cinema feito no Brasil” (A Gazeta).

Dos 18 longas-metragens produzidos pela Vera Cruz, cinco podem ser considerados comédias: Sai da Frente (1952), Uma Pulga na Balança (1953), A Família Lero-Lero (1953), Nadando em Dinheiro (1953) e Candinho (1954). Destes, três são protagonizados pelo comediante Amácio Mazzaropi.

Segundo o pesquisador Alfredo Mendes Catani, em História do Cinema Brasileiro, a decisão de levar Mazzaropi para a produtora paulista teria partido de Abílio Pereira de Almeida e Tom Payne. “Sentados juntos ao balcão do Nick Bar, tomam seus drinques habituais e assistem a um programa de televisão em que se destacava a figura de um cômico. Ali num diálogo curto, decidem convidá-lo para trabalhar na Vera Cruz”.

Nascido na capital paulista, em 1912, Amácio Mazzaropi iniciou a carreira artística no teatro. Depois, passou pelo rádio e televisão antes de ingressar no cinema. Na TV Tupi, o comediante participou do programa Rancho Alegre, que obteve grande sucesso entre o público mais humilde de São Paulo. Inspirado pelo ídolo Genésio Arruda (1898-1967), Mazza sempre interpretou tipos caipiras.

Nadando em Dinheiro é o segundo filme de Mazzaropi na produtora. Espécie de continuação de Sai da Frente, no filme o humorista está novamente no papel do caminhoneiro Isidoro. Depois de um acidente em frente ao estádio do Pacaembu, o humilde motorista é considerado o único herdeiro de uma grande fortuna.

Da noite pro dia, o pobre carreteiro se torna o dono de um grande império e de uma bela mansão. Sem saber se relacionar com os outros ricos, Isidoro se envolve em diversas confusões e acaba estragando a vida de sua família. Deslumbrado pelo dinheiro, o protagonista acaba esquecendo das coisas que realmente importavam.

Dirigido com maestria pelo grande Abílio Pereira de Almeida, Nadando em Dinheiro é desses filmes que merecem ser vistos e revistos diversas vezes. Maria, a esposa de Mazza, é interpretada pela atriz Ludy Veloso que chegou a ter um programa na TV Tupi e foi casada com o escritor e sertanista potiguar Oswaldo Lamartine. O radialista Vicente Leporace (1912-1978) faz uma participação especial no filme.