O Seminarista

Especial Liana Duval

O Seminarista
Direção: Geraldo Santos Pereira
Brasil, 1977.

Por William Alves

Eugênio ainda é uma criança, mas já tem toda a sua vida comandada por cabresto severo mantido por seu pai, um capitão do Exército. O capitão já havia mandado todos os seus filhos para estudar na cidade e Eugênio, o último a ficar, seria o tal seminarista. No entanto, o garoto já nutre um amor consolidado por Margarida, menina que também mora nas cercanias do pai. Eugênio é enviado ao seminário assim mesmo, mas a sua afeição não esmorece.

Baseado no romance homônimo de Bernardo Guimarães, o filme mantém o tom austero da obra original. A mão firme do patriarca delimita todo o mundo de Eugênio e a perspectiva de furar essa bolha se assemelha ao mais grave dos sacrilégios. Embora cometa pequenas contravenções – como quando é pego escrevendo versos quase libidinosos tendo Margarida como inspiração -, declarar uma guerra de intenções contra o pai não faz parte, por ora, das aspirações do jovem seminarista.

Quando Eugênio retorna para casa, já adulto, reencontra o seu amor, agora encarnado na bela figura da atriz Louise Cardoso. Margarida também não se esqueceu do rapaz e o reencontro reacende o arrebatamento. Pouco a pouco, a impossibilidade de renunciar aos próprios instintos vai antagonizando o rapaz e seus familiares.

A negação do amor e seus similares é peremptória. Fora o casal, nenhum outro personagem ousa realizar algo guiado unicamente pelo prazer sensorial. O interesse, a sensação de estar fazendo parte do “bem maior” é a força principal que rege a vida dos pais de Eugênio e seus vizinhos. O capitão planejou a vida de todas as suas crias e a insubordinação de Eugênio é tomada como ofensa grave. As mulheres do filme são meros instrumentos de apoio, se pronunciando somente quando explicitamente consultadas.

Lina Duval, em papel menor, sobressai, ao interpretar a mãe de Margarida, Umbelina, possivelmente a personagem mais omissa do filme, que vê a sua filha definhar de melancolia sem efetivamente ajudar em algo. Dependente de favores do senhor das terras em que vive, só resta à velha senhora, mesmo com feição e trejeitos contraídos, cumprir as designações do capitão. E, assim, estender o dogma paternalista que governa a vida de todos os envolvidos no drama.

Anúncios