Depoimento: Arlete Montenegro

Dossiê Alfredo Sternheim

O Alfredo é uma pessoa muito inteligente, um excelente profissional, uma pessoa que não faz filmes há muito tempo, mas que foi um grande diretor de cinema. Ultimamente não deu para ele fazer filmes, ele não faz há muito tempo, porque foi ficando difícil e ele acabou abandonando. O sonho dele é fazer um filme ainda, porque agora voltou o cinema com tudo. O grande problema é captar recursos.

Ele é uma pessoa muito amiga minha, muito amorosa, todas as pessoas gostam demais dele. Ele sabe tudo de cinema, tudo que você perguntar para ele, ele sabe. Tanto que quando ele não fez mais filmes, ele passou a ser jornalista especializado em crítica de cinema. Todo mundo quando quer saber alguma coisa sobre cinema, mesmo os colegas, escritores, jornalistas, recorrem a ele, porque ele sabe tudo.

Ele escreveu o livro da minha vida, a minha biografia.

Quero te contar uma coisa sobre o Alfredo. O Alfredo é uma pessoa tão querida, que uma vez eu quebrei a perna e fiquei quatro meses com ela engessada. E imagina você que quem me levava ao hospital toda semana, e tinha que me levar no colo até o carro, porque tinha uma obra na porta da minha casa, na Estação do metrô Marechal Deodoro, era o Alfredo! Que amigo! Isso é inesquecível, não é? Ele largava tudo o que estava fazendo para ir comigo e ficava no hospital o dia inteiro, na Santa Casa, naquela época eu estava sem plano de saúde e foi tudo lá. Olha, jamais eu vou me esquecer disso. Eu moro na praça, nós ficamos sem calçada e não tinha como parar carro, não tinha como fazer nada. Ele, o Antonio Carlos e um outro amigo meu, o Sergio Buck, me levavam no colo até a esquina onde estava parado o carro dele. Eles me levavam toda semana, olha só. A gente se gosta muito.

Arlete Montenegro é atriz e uma das amigas de Alfredo Sternheim.

Anúncios